sexta-feira, dezembro 08, 2006

VIDA LONGA E PRÓSPERA - 40 ANOS DE JORNADA NAS ESTRELAS:
AS ÚLTIMAS VIAGENS DA ENTERPRISE (?)

A época que vai do pós-Primeiro Contato até hoje pode ser considerada a década perdida de Jornada nas Estrelas. É bem verdade que, neste período, a marca ainda rendeu momentos memoráveis, como a Guerra do Dominium, vista ao longo do seriado Deep Space Nine. No entanto, de um modo geral, estes foram tempos de crise criativa para Star Trek. Estúdio e produtores, ávidos por aproveitar ao máximo o potencial lucrativo de Jornada acabaram negligenciando os bons roteiros. Não demorou para que até mesmo os fãs deixassem de acompanhar as repetitivas (sem ser reprises, o que é pior!) aventuras da Frota Estelar no século XXIV.

Na tentativa de remediar a situação, os responsáveis pela série pegaram carona na idéia de George Lucas, que então produzia os episódios iniciais de Star Wars, e lançaram, em 2001, um prequel – a série Enterprise. Dentro da cronologia de Star Trek, as histórias deste seriado se passam um século antes das aventuras vividas pelo intrépido capitão Kirk. Apesar de ter efeitos visuais de primeira, personagens carismáticos e contar com tramas interessantes (sobretudo as da 4ª temporada, que remetiam à série original), Enterprise nunca decolou na audiência. Resultado: acabou cancelada em 2005. Desde então, não há mais Jornadas inéditas.

Em meio a esta fase melancólica, dois novos longas foram produzidos para o cinema. O primeiro deles foi Jornada nas Estrelas – Insurreição (Star Trek: Insurrection). Lançado em 1998, este filme, anunciado como uma versão espacial para O Coração das Trevas (clássico de Joseph Conrad que já dera origem a Apocalipse Now), acabou saindo mesmo como um Jornada nas Estrelas encontra Horizonte Perdido. Assim, o capitão Picard (Patrick Stewart) e sua tripulação desobedecem ordens de um almirante da Frota Estelar para ajudar a população de um planeta onde todos vivem em paz e harmonia e, de quebra, ninguém envelhece.

Insurreição segue a tradição de Jornada ao abordar questões relevantes maquiadas de ficção-científica. Desta vez, estão presentes a obsessão pela juventude eterna, a busca por uma vida mais tranqüila, o medo do diferente e o massacre de minorias étnicas em nome dos interesses de nações militarmente mais fortes. Porém, ao tentar colocar humor em meio a estes temas, o (já falecido) roteirista Michael Piller (co-criador de DS9) foi infeliz, expondo nossos honrados heróis ao ridículo, sobretudo o klingon Worf (Michael Dorn) e o andróide Data (Brent Spiner). Na direção, Jonathan Frakes não demonstrou a mesma desenvoltura de seu trabalho em Primeiro Contato. Para piorar, os efeitos visuais, que pela primeira vez incluíam uma Enterprise totalmente digital, também deixaram a desejar.

Como o público não se animou para ver Insurreição nos cinemas, um novo filme de Jornada só foi lançado na sala escura 4 anos depois (o maior intervalo entre um longa e outro de Star Trek). A fim de conquistar uma nova audiência, os responsáveis pela franquia contrataram gente de fora da equipe da série para escrever e dirigir o 10º longa. Com isso, o roteiro foi entregue a John Logan (de Gladiador) e a direção a Stuart Baird (de filmes de ação medianos como Momento Crítico e Os Federais). Outra medida foi retirar o nome Star Trek dos créditos. Visando platéias não-iniciadas, este sacrilégio só resultou mesmo no afastamento de muitos fãs. O disparo de phaser saiu pela culatra.

Já sem o apoio dos trekkers, Nêmesis (Nemesis), como o filme foi batizado, mostra a despedida de parte da tripulação da Enterprise-E e o confronto entre Picard e seu clone juvenil. A primeira subtrama é prejudicada pela montagem equivocada, que privilegiou as seqüências de ação (algumas, cópias descaradas de Star Wars - que vergonha!), em detrimento do desenvolvimento dos personagens. Aliás, a morte de um deles – justo o mais carismático – é totalmente forçada e desprovida da carga emocional que tal momento merecia (plágio malfeito de Jornada nas Estrelas II). Já a história do clone é sofrível por conta do ator escolhido para o papel (nem com muita maquiagem lembra Stewart) e das motivações clichês do personagem (vilão-com-arma-de-destruição-em-massa-que-ameaça-destruir-o-planeta-Terra).

O fracasso de Nêmesis (somado ao cancelamento de Enterprise) parecia indicativo de que Jornada nas Estrelas dera o seu derradeiro suspiro. Mas eis que, assim como na sua trajetória real e fictícia, situações que pareciam ser o ponto final logo davam vez a um recomeço, Jornada é reinventada. Na TV, a rede norte-americana CBS tem exibido reprises do seriado original, porém, com um quê de novidade: os efeitos visuais passaram por um upgrade. Enquanto isso, a Paramount Pictures deu sinal verde para uma nova produção cinematográfica, com estréia prevista para 2008 ou 2009. Assumindo as cadeiras de produtor e diretor está J. J. Abrams - um dos responsáveis por Lost, o maior êxito sci-fi no momento -, que promete revitalizar Jornada. Na qualidade de fã, espero, ansioso, que cumpra esta promessa.

16 Comments:

  • Bem, sócio, até que gosto de muitos momentos do Insurreição. Agora, Nemesis, embora não seja um desastre, deixa um pouco a desejar. A Nova Geração merecia uma despedida mais digna!
    A série Enterprise não conseguiu me cativar e a considero inferior a Deep Space Nine. Esta sim, carregava de forma honrosa o nome Star Trek.
    Aguardo também ansioso que o próximo Jornada traga um novo fôlego à franquia.

    By Blogger Evandro C. Guimarães, at 8:43 AM  

  • Interessante esse seu post, essa semana o J. J. Abrams (MI3, Lost) foi confirmado como diretor do próximo Star Trek, se não me engano o décimo primeiro filme.

    By Anonymous Vladimir, at 9:00 PM  

  • POutz, desculpe o lapso, agora que vi no post que vc colocou essa informação. hehehehe Mas o que importa, é que compartilho da sua esperança de que J. J. faça um ótimo trabalho nesse universo, mas sem Ben Afleck como dito em alguns nefastos boatos.

    By Anonymous Vladimir, at 9:02 PM  

  • É, os fãs de STAR TREK passaram por diversas decepções nesses últimos tempos. Embora nunca os tenha visto, lembro-me do fiasco dos dois últimos filmes, mas a notícia da nova produção mostra que alguém ainda crê no potencial da série. E esta dificilmente cairia em mãos melhores que as de Abrams.

    Cumps.

    By Blogger Gustavo², at 11:18 PM  

  • Sócio, compartilho de suas considerações sobre os dois últimos longas de Jornada. Com relação a Enterprise, de fato, é inferior a DS9. Ainda assim, penso que, apesar de alguns equívocos e do desgaste criativo de Star Trek, não chegou a desonrar a franquia. Se ainda não o fez, procure assistir às reprises da 4ª temporada no AXN. Talvez assim possa apreciar melhor a série. Quanto ao novo filme, continuemos na torcida!

    Vladimir, não se preocupe pelo “lapso”. Conseqüência desta nossa correria de professores encerrando o ano letivo, não? Quanto à presença de Bem Afleck em Jornada XI, também espero que não passe de mais um boato. Ainda não estava sabendo deste! Torço para que nenhum astro de Hollywood seja protagonista desta produção. Temo que o ego destas figuras possa prejudicar a qualidade do roteiro. Por outro lado, gostaria que se confirmassem as presenças de William Shatner e Leonard Nimoy. Ainda que em participações especiais. Seria emocionante rever os velhos caras em ação.

    Gustavo, de fato, apesar da crise da última década, ainda há quem aposte na continuidade de Jornada. Na semana passada, uma notícia dava conta de que os chefões da Paramount (dona da marca) têm interesse em revitalizar a série. Neste sentido, realmente parece louvável a idéia de entregar o comando do novo Star Trek a um nome quente no mercado cinematográfico e que demonstra bastante competência naquilo que faz. Só espero que ele não faça um reset, respeitando o que já foi produzido de bom na série.

    Amigos, grande abraço!

    By Blogger Paulo Assumpção, at 3:22 PM  

  • Grande Paulo,
    Na minha modesta opinião, a grife recente Star Trek só tem interesse para os antigos fãs.
    Eu ADOREI todas as temporadas de "Enterprise". Na minha opinião, infinitamente melhor que Deep Space 9 e a Explorer.
    Lamentei muito quando foi cancelada sem ter pelo menos passado pelo crivo de um longa-metragem.

    Mudando de assunto: Vocês viram o filme "O grande truque" (que eu chamo de "Batman versus Wolverine")? Eu imaginei que vocês fossem fazer resenha. Eu gostei bastante.
    Um forte abraço.

    By Blogger Marco Santos, at 11:19 AM  

  • eu... cinéfilo frustrado, nunca assisti Jornanda nas estrelas pode?

    isso é uma vergonha!!

    By Anonymous Robson Filho, at 12:25 PM  

  • Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    By Blogger Alex Gonçalves, at 12:47 PM  

  • Tudo bom, Paulo?
    Sou o Alex e acabei encontrando o seu Blog navegando pela Internet. Gostaria de estar comentando nele sempre que me for possível, e fazer uma visita para você também estar participando do meu (www.cineresenhas.blogspot.com). Espero que não tenha problema.
    Referente ao seu texto da série cinematográfica de Jornada nas Estrelas, nunca me foi despertado uma vontade de ver um capítulo sequer, devido nunca ter sido muito fã de ficção científica, mas futuramente embarcarei neste "viagem".
    Abraços!

    By Blogger Alex Gonçalves, at 12:49 PM  

  • Grande Marco, creio que até mesmo muitos dos fãs mais antigos se decepcionaram com os rumos recentes de Jornada nas Estrelas. De fato, sei de alguns que sequer toleram A Nova Geração. Quanto a Enterprise, volto a dizer que também sou um apreciador desta série e igualmente lamentei o seu cancelamento precoce. Aliás, o mesmo ocorreu justo quando o seriado finalmente havia encontrado o seu rumo. Agora, o que é "Explorer"? Será que você quis dizer Voyager? Sobre O Grande Truque já assisti, sim! E adorei! Realmente pensei em escrever um post sobre o filme, cujo título seria justamente "Batman versus Wolverine" (também chamo o filme assim)! O problema é que nossa pauta anda cheia. Para você ter uma idéia, só agora, com este post, concluí a série sobre Jornada. Mas não tema, pois "Batman x Wolverine" é um sério candidato à nossa lista dos melhores do ano! Aguarde!

    Robson, não precisa se sentir assim! Afinal, por mais que gostemos de cinema não é possível ver TODOS os filmes, certo?

    Alex, comigo está tudo bem! Seja bem-vindo ao Cinelândi@! Fique à vontade para deixar comentários por aqui sempre que quiser! E pode deixar que em breve farei uma visita ao seu blog! Quanto a Jornada, espero que este futuro no qual embarcará nas viagens da Enterprise não seja tão distante quanto aquele no qual a série se passa. De qualquer maneira, deixo o convite para que conheça os posts que escrevi a respeito dos filmes de Star Trek. Talvez eles despertem o trekker que pode haver em você. :-D

    A todos, grande abraço!

    By Blogger Paulo Assumpção, at 6:48 PM  

  • Paulo, você que é um trekker e está sempre inteirado sobre a franquia, sabe dizer em que pé anda a produção do novo filme de Jornada nas Estrelas? Eu tinha lido no Omelete que o diretor Bryan Singer havia sido procurado para dirigir o novo filme, mas, de repente, o boato evaporou e não se falou mais no assunto! Abraços do crítico da caverna.

    By Anonymous Roberto Queiroz, at 10:07 AM  

  • Roberto, de acordo com o próprio Omelete, o novo longa de Jornada nas Estrelas será produzido no ano que vem e sua estréia está prevista para 2008. A direção ficará a cargo do produtor do filme, ou seja, J. J. Abrams em pessoa. Portanto, Bryan Singer como diretor do projeto é mais um dos muitos boatos a respeito do retorno de Star Trek. Se bem que este, gostaria que fosse verdade. Synger é trekker e um cara de talento, logo, a pessoa que considero ideal para comandar um filme de Jornada. Enfim... Deixa ele cuidando do novo Superman e veremos o que Abrams vai aprontar com o universo de Kirk, Spock e cia.! Um abraço!

    By Blogger Paulo Assumpção, at 2:39 PM  

  • Oi Paulo! Como você bem sabe, assisti a Insurreição e Nemesis no cinema e sou mais fã da série clássica. Não sou tão trekker como você, e não gostei muito de Insurreição e Nemesis. Já o Primeiro Contato(que infelizmente, não assisti no cinema) foi mais ao meu gosto. Estou feliz que foi dado o sinal verde pela Paramount, para a realização de um novo filme de Jornada nas Estrelas! Mas meu caro amigo Paulo, realmente não te agrada ver Matt Damon e Ben Afleck como Kirk e Spock? Brincadeira!!! Um beijo!

    By Anonymous Ana Lúcia, at 9:57 PM  

  • Grande Paulo,
    Vi o Ilusionista e gostei muito. Resolvi fazer uma dupla resenha dos dois (este mais o Grande Truque). Tá lá no Antigas Ternuras. Ah, sim. É Voyager, não Explorer. Abração!

    By Blogger Marco Santos, at 4:54 PM  

  • Grande Paulo!
    Voltei para te desejar um Feliz Natal. Que a sua família esteja em paz, que o seu avô que recentemente partiu para uma jornada nas estrelas envie de lá muito amor para todos vocês. É um praze tê-lo como amigo e eterno personal teacher de template.
    Um abração e até 2007, com o anúncio dos escolhidos do Prêmio Pipoca Fumegante e Refrigerante sem gás e sem gelo!

    By Blogger Marco Santos, at 6:49 PM  

  • Sou fã de Jornada nas Estrelas. Confiram uma resenha da Deep Space Nine, no meu site:
    www.homemnerd.com

    By Anonymous Guilherme Kroll, at 1:54 PM  

Postar um comentário

<< Home

Em cartaz

Astros & Estrelas

Cinemateca

Box-office

Premiações

  • Vencedor do OmniCam 2005, na categoria Melhor Blog de Cinema
  • Indicado ao OmniCam 2005, na categoria Melhor Blog
  • Indicado ao OmniCam 2005, na categoria Melhor Editor de Blog - Cinema

CineLinks

Outros links

Powered by Blogger